As minhas leituras ou o modo como leio…

Confesso-vos o meu interesse por literatura de viagens…
De um modo geral as minhas leituras são vocacionadas para livros que de alguma maneira tenham a ver com a área da minha investigação principal – a cerâmica. Leio principalmente literatura oitocentista em busca de referências a cerâmica – oleiros, loiça, uso de peças – e, procuro também, por acréscimo referências à gastronomia, à mulher, e a temas que interessam pessoas de quem gosto – a ourivesaria, o traje… Nos meus livros, tal como nos de António Sérgio cuja biblioteca ajudei a organizar há muitos anos atrás, anoto a lápis, na página respectiva, os termos que suscitaram a minha atenção – cântaro, mel, oleiro, laranjeira, codorneiro… –, e, no final, nas folhas brancas que os livros costumam ter anoto esses mesmos termos indicando as páginas. Quando arranjo um bocadinho de tempo, nos meus afazeres familiares e no trabalho que tenha entre mãos, vou passando esses termos para o computador. Infelizmente, o tempo é curto e as fichas de leitura, como lhes chamo, são bem mais escassas do que as leituras que faço…
A minha letra nesses livros que vou lendo nem sempre é a mesma. Dará um dia, quem sabe, para que quem estuda grafologia possa perorar sobre o meu estado de espírito, a minha evolução no tempo. Seguramente que se interrogará porque está tão tremida, tão desajeitada, a letra dos termos que tenho vindo a apontar no livro de Henrich Friedrich Link… Mas, para que não seja desenvolvida uma teoria à sua volta eu passo a explicar que leio onde me é possível e nas condições possíveis. E o Link, o reputado médico e botânico alemão que publicou, em 1801, as «Notas de uma viagem a Portugal e através de França e de Espanha», tem-me acompanhado nas idas diárias à fisioterapia. Deitada na marquesa de barriga para o ar, enquanto os aparelhos me vão tentando amenizar problemas entre a L4 e a L5, vou saboreando o Link, de lapiseira na mão, na boca, ou pousada sobre o corpo. E, quando algum passo do texto suscita a minha atenção, vou escrevendo, mesmo deitada e com o livro numa posição pouco usual, os termos que quero guardar para memória futura.
Há uns meses atrás, também na fisioterapia por problemas na cervical, as leituras eram bem menos saborosas. Costumava acompanhar-me a aridez das «Cortes Portuguesas» que em boa hora a Universidade Nova de Lisboa vem publicando. Uma “seca” diria a minha filha, mas uma seca que se impõe a quem busca referências à cerâmica dessas épocas, à fauna, à flora, aos alimentos e à alimentação.
Mas, voltemos ao início deste texto e ao meu interesse por literatura de viagens. Desde há uns anos que venho paulatinamente adquirindo o que se vai publicando, em português, sobre estrangeiros que nos visitaram. Busco, como já vos disse, referências à cerâmica e à gastronomia (fauna, flora, alimentos e alimentação), mas busco também o que pensavam os que nos visitaram das nossas pessoas. Tenho-me divertido imenso, concordado e discordado com o modo como os outros nos viram, mas tenho também aprendido imenso e conhecido o país de outras eras. Ah como continuamos os mesmos…
Quando vou fazendo estas leituras fico sempre com a vontade imensa de partilhá-las, mas, entre o desejo e o acto, perde-se a vontade de o fazer… Desta vez, o Link, cuja leitura me tem sobremaneira agradado, até porque encontrei referências à cerâmica portuguesa e à gastronomia, e a criação recente (tem poucos meses…) deste blog levou a que quisesse partilhar convosco a sua estadia no Mosteiro beneditino de Bouro. Tentarei começar a oferecer-vos outros textos de estrangeiros sobre o Minho. É bom que saibamos os juízos que sobre nós fizeram os que nos visitaram e que possamos aprender com a sua leitura…

2 thoughts on “As minhas leituras ou o modo como leio…

  1. Olá Isabelinha…

    Hoje visitei o blogue com mais tempo. Adorei o texto das leituras (pena o problema da coluna, naturalmente). Tanta informação excelente! Parabéns! Lamento é não ter mais tempo para estas leituras tão proveitosas.
    Abraço a todos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s